Quero

Quero um colo 
Não o de minha mãe 
Nem o de meu pai 
Muito menos o de meu irmão 
Quero o meu

Quero um teto
De tijolo próprio 
Do suor recompensado 
De felicidades obtidas

Quero ser meu sonho 
Meu romance de novela
Como na carta que escrevi pra ela 
Com declarações afobadas

Quero chegar lá longe 
No destino que nem o mapa tem 
Pelo caminho que só o vento conhece 
E que os olhos veem apenas uma vez

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s